domingo, 05 abril 2020

Comissões Concelhias

Sobre a Concessão do Forte de Peniche

 
 
Face às notícias vindas a público, a Comissão Concelhia de Peniche do PCP valoriza a decisão do Governo do PS de retirar o Forte de Peniche da lista de monumentos a concessionar, no âmbito do Programa “Revive”. Uma decisão que indissociável da intervenção do PCP contra a concessão anunciada no final de Setembro.
O Forte de Peniche é um dos mais importantes edifícios históricos, que reportam à luta contra o fascismo, com uma fortíssima carga histórica e simbólica. Durante décadas o Forte de Peniche esteve presente na vida daquela população recordando diariamente a opressão a que também o povo de Peniche estava sujeito, facto que esteve na origem da constante solidariedade da população de Peniche para com os presos políticos do Forte.
A Comissão Concelhia do PCP sublinha a necessidade do Governo português assumir - em articulação com a Autarquia de Peniche - as suas inalienáveis e constitucionais responsabilidades na valorização do espaço do Forte de Peniche e na divulgação da sua função repressiva durante o fascismo; na valorização dos diversos edifícios do Forte de Peniche como espaços de fruição cultural, museológicos, e de intervenção em defesa dos valores da liberdade, da democracia e contra o fascismo; na recuperação, requalificação, actualização e enriquecimento do Museu Municipal de Peniche – Núcleo da Resistência do Forte de Peniche.
A Comissão Concelhia de Peniche do PCP regozija-se com a decisão do PCP já anunciada de propor desde já, e no âmbito da discussão Orçamento de Estado de 2017, verbas para intervenções de emergência no Forte de Peniche que sustenham a degradação de vários componentes da Fortaleza, nomeadamente nas muralhas e nos edifícios da prisão política de alta segurança ali instalada pelo regime fascista.
 
Peniche, 11 de Novembro de 2016
A Comissão Concelhia de Peniche do PCP 

Imprimir Email