domingo, 05 abril 2020

Acções e Iniciativas

Conferência de imprensa

pcp-logotipoA campanha nacional ” Com o PCP, lutar contra as injustiças, exigir uma vida melhor” a decorrer entre 28 Janeiro e 28 de Março arrancou no dia 18 de Janeiro com uma conferência de imprensa no Centro de Trablho da Marinha Grande

 

A Direcção da Organização Regional de Leiria do PCP, parte para esta campanha com a confiança e a determinação própria de quem conhece a realidade económica e social do distrito, os problemas e aspirações dos trabalhadores e das populações e tem propostas concretas para melhorar as suas condições de vida e de trabalho.

Conferência de imprensa sobre os desenvolvimentos no distrito de Leiria da campanha nacional” Com o PCP, lutar contra as injustiças, exigir uma vida melhor” a decorrer entre 28 Janeiro e 28 de Março 

A Direcção da Organização Regional de Leiria do PCP, parte para esta campanha com a confiança e a determinação própria de quem conhece a realidade económica e social do distrito, os problemas e aspirações dos trabalhadores e das populações e tem propostas concretas para melhorar as suas condições de vida e de trabalho.

 

Enquanto o patronato do distrito afirma que vai investir mas não vão haver mais postos de trabalho, cerca de 30.000 desempregados, milhares dos quais não contam qualquer forma de apoio não vêem futuro à sua frente. A fome e a miséria tomaram conta de muitas famílias, a precariedade tornou-se numa chaga em diversas empresas como são exemplo mais flagrantes a Mat-Cerâmica, a ROCA a ESIP, a Iber – Oleff e Key Plásticos mas não só.

 Enquanto os Salários e subsídios em atraso regressaram em força como o demonstra a situação na FRAZARTE, BONVIDA, BETABLUE, Pivot Confecções, Rebelo e Carneiro aumentando ainda mais as dificuldades dos trabalhadores, várias empresas no distrito actuam com toda a impunidade obrigando em nome da salvação das empresas os trabalhadores a laborarem mais horas e aos sábados sem receberem qualquer compensação como são exemplo a VINCART e a NOCAL. 

Em nome da crise inerente ao próprio sistema capitalista e da “modernidade”, quer o governo quer o patronato procuram destruir o horário de trabalho das 8 horas diárias e das 40 semanais, conquistas civilizacionais dos trabalhadores e impor salários que, não só não repõem o poder de compra dos trabalhadores, como o degradam. Nesta matéria os exemplos chocantes das empresas Gallovidro Santos Barosa que apresentaram ao sindicato uma proposta de actualização salarial de 0.4%, deixam antever a tentativa de aplicação dos apelos do governador do Banco de Portugal e do patronato, fazendo recair mais uma vez os custos de uma crise que eles próprios criaram.

 

Partindo desta realidade, o PCP no distrito de Leiria vai promover várias acções das quais se destacam: o contacto directo com os trabalhadores e a população, visita de deputados a empresas e encontros com trabalhadores, debates, uma tribuna pública, uma caravana contra a precariedade e o desemprego e um comício a realizar em Março, exigindo melhores salários, melhor repartição da riqueza, combate à precariedade laboral.

 

Esta campanha contará ainda com elementos de informação e esclarecimento variados como: meios móveis, quatro mupi's, um autocolante, faixas de rua e vários documentos de suporte à acção de contacto com os trabalhadores e o povo.

 

Confiantes que só com a luta pela ruptura e a mudança com esta política, o distrito e os que nele residem e trabalham melhorarão a suas condições de vida e de trabalho, o PCP - partido que não se resigna aos valores do capitalismo, que tem propostas e soluções para os graves problemas do país e da região prosseguirá o sua acção de mobilização e esclarecimento dos trabalhadores e todas as camadas atingidas por esta política.

  

18.01.10

 

                                          A Direcção Regional de Leiria do PCP

Imprimir Email