Posições Políticas

Europeias 2014

Imprimir
Criado em segunda, 19 maio 2014, 11:27

Manifesto Eleitoral da CDU no Distrito de Leiria

eleições para o Parlamento Europeu

25 de maio de 2014

Em 25 de maio próximo vão realizar-se as eleições para o Parlamento Europeu. Vamos eleger os deputados que representarão Portugal.

A austeridade imposta pelo PS, PSD e CDS é apenas para quem vive do seu trabalho ou da sua reforma, pois enquanto se empobrece os trabalhadores e o povo, entregam-se milhões aos bancos e aos grandes grupos económicos.

Privatizam-se empresas e sectores económicos, atacam-se serviços públicos (energia, correios, telecomunicações, aeroportos, recolha e tratamento de lixo, hospitais, centros de saúde, tribunais, serviços de finanças, etc.), extinguem-se freguesias e abdica-se da soberania nacional para engordar os lucros dos que especulam com a dívida portuguesa.

Os trabalhadores e o povo sentem bem nas suas vidas as consequências concretas destas políticas e das medidas tomadas para a sua concretização: perda de rendimentos, de direitos sociais, laborais e políticos, precariedade no emprego, desemprego, aumento brutal de impostos e taxas de serviços públicos, jovens sem futuro digno, emigração em massa, um sistema de ensino cada vez mais elitista, agravamento das condições económicas e materiais de acesso à saúde, uma proteção social cada vez mais reduzida, falências, pobreza, fome e miséria.

Não é isso que serve Portugal e o povo português. É necessária outra política, que defenda os interesses de Portugal soberano e independente e proteja os direitos dos trabalhadores e do povo, incluindo o direito a uma vida digna, melhor e mais justa.

É essa a razão de ser da candidatura da CDU.

No distrito de Leiria, a política de direita, da União Europeia e dos governos do PS e do PSD/CDS, intensificada por três anos de imposições da troika, e a integração de Portugal na União Económica e Monetária resultou:

  Na destruição de uma parte significativa do tecido produtivo da região; 

  No desemprego massivo, hoje estimado em mais de 30.000 trabalhadores, sendo que dos inscritos nos centros de emprego, mais de 37% são jovens;

  No aumento da precariedade que atinge mais de 30% dos trabalhadores por conta de outrem e está generalizada para os jovens trabalhadores; 

  Na destruição da agricultura e pecuária familiares e das pescas e o elevado défice agroalimentar;

  No encerramento de escolas públicas e de estações de correios;

  Na degradação da prestação de cuidados de saúde com a chamada reorganização dos hospitais e centros de saúde e o encerramento de extensões de saúde;

  Na diminuição do investimento público, com a degradação da Linha do Oeste, a falta de reabilitação e modernização dos sistemas de rega regionais, a falta de resolução do problema da poluição da Bacia do Lis e dos fenómenos de erosão costeira que atingem duramente o Distrito;

O distrito precisa de outra política e da realização de importantes projectos cuja concretização se vem arrastando no tempo. 

Os candidatos da CDU assumem o compromisso de no Parlamento Europeu defenderem os interesses do distrito de Leiria.

A luta tem já nas eleições para o PE um ponto alto. Votar na CDU no dia 25 de maio é dar mais força à luta pela verdadeira alternativa:

 

PELA DEFESA E O DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA REGIONAL

  No plano das relações económicas internacionais, pela defesa dos interesses da economia portuguesa e dos sectores económicos, especialmente os produtivos, importantes para o distrito, como, entre outros, a produção pecuária, a produção de hortofrutícolas, as pescas e a indústria conserveira, as florestas, os moldes, vidro e a cerâmica.

  No âmbito do tratado de livre comércio e investimento transatlântico em negociação entre a União Europeia e os EUA, nomeadamente quanto à Zona Económica Exclusiva portuguesa e ao aproveitamento económico soberano dos recursos oceânicos, ao risco da importação de alimentos transgénicos e de carne de aves para consumo humano norte-americanos e à taxa de câmbio entre o euro e o dólar, tão relevante para a economia do distrito.

  Com medidas de apoio às indústrias estabelecidas e às micro, pequenas e médias empresas, no plano do acesso aos fundos comunitários, da redução significativa dos custos dos factores de produção, nomeadamente a energia e os combustíveis, dos custos de transporte e do crédito.

  Estabelecendo programas de apoio que revitalizem os sectores em profunda crise, nomeadamente a construção civil e obras públicas, cerâmica, materiais de construção e madeiras.

  Defendendo o pequeno comércio e os seus trabalhadores.

  Com medidas de apoio à pequena agricultura e pecuária, apoio à reabilitação e modernização dos sistemas de rega regionais.

  Recuperando a gestão soberana dos recursos marítimos e estimulando a actividade piscatória.

 

PELO TRABALHO COM DIREITOS, EMPREGO DE QUALIDADE

  Valorizar o trabalho e os trabalhadores, combater a precariedade, os baixos salários, promover o pleno emprego com direitos e uma justa repartição da riqueza.

  Política fiscal a favor das camadas laboriosas, designadamente em sede de IRS. 

 

POR SERVIÇOS PÚBLICOS DE QUALIDADE COM IGUALDADE SOCIAL E TERRITORIAL DE ACESSO

Na saúde

  Com medidas para o reforço da rede pública de cuidados de saúde primários, 

  Com a ampliação e melhoramento da rede hospitalar pública do distrito (Centro Hospitalar do Oeste e Centro Hospitalar de Leiria) 

  Valorizando o hospital termal das Caldas da Rainha como unidade do SNS.

Na educação e ensino

  Combatendo o encerramento de escolas, a constituição de mega agrupamentos e a privatização do sistema público de ensino.

  Defendendo uma rede pré-escolar e escolar pública que garanta os interesses da comunidade educativa e da região 

  Criando a universidade pública a partir do Instituto Politécnico de Leiria.

Na justiça, finanças, correios e outros serviços públicos

  Defendendo e melhorando os serviços públicos distribuídos harmoniosamente no território e com preços que garantam o direito de acesso em condições de igualdade social e territorial. 

 

PELA SEGURANÇA DAS POPULAÇÕES

  Reforçando em meios humanos, materiais e de instalações das forças de segurança pública na região, privilegiando a prevenção e o policiamento de proximidade.

 

POR MAIS MOBILIDADE E MELHORES TRANSPORTES

  Extinguindo as portagens na Variante da Batalha (A19) e na Circular Externa de Leiria (IC36).

  Requalificando a ligação de Mira de Aire à A 1 em Minde e construindo o nó de ligação entre a A1 e o IC9 em Santa Catarina da Serra.

  Com a modernização da Linha do Oeste, para passageiros e mercadorias, mantendo-a no sector público.

 

PELO DIREITO AO AMBIENTE E À QUALIDADE DE VIDA

  Com a despoluição das Bacias Hidrográficas do distrito de Leiria e proteção dos aquíferos de águas subterrâneas.

  Criando programas de reabilitação urbana e de revitalização dos centros históricos.

  Criando um programa para defesa orla costeira e minimização dos efeitos da erosão.

  Criando um programa articulado de defesa da floresta, de prevenção e combate aos incêndios florestais. 

 

PELA DEFESA E VALORIZAÇÃO DO PATRIMÓNIO REGIONAL

Com a exigência da criação de programas para proteção e reabilitação do património histórico-cultural regional e para apoio ao movimento associativo popular.

A CDU defende um outro modelo de desenvolvimento para a região que estimule e apoie o tecido económico das micro, pequenas e médias empresas, agricultura familiar e pescas, que combata fragilidades da economia nacional e regional.

 

25 DE MAIO É UM DIA DE LUTA

Perante os que querem empurrar Portugal para um abismo de empobrecimento, endividamento sem fim à vista, subdesenvolvimento e submissão a interesses alheios ao nosso povo, a CDU afirma que é possível um Portugal justo, desenvolvido e soberano, onde os direitos dos trabalhadores e do povo sejam respeitados.

Votar CDU em 25 de maio é dar mais força a uma alternativa verdadeira, é abrir caminho para que os valores do 25 de Abril sejam respeitados e aplicados.

Votar CDU em 25 de maio é votar naqueles que não desistem da luta pela recuperação de salários, de pensões e de direitos roubados.

Votar CDU em 25 de maio é dar mais força à esperança e à confiança de que não é inevitável o povo português viver mais pobre e com menos direitos.

Votar CDU em 25 de maio é dar mais força aos que falam verdade ao povo, que no distrito, em Portugal e na União Europeia resistem às políticas da União Europeia ao serviço dos especuladores financeiros, das transnacionais e das grandes potências.

Votar CDU em 25 de maio é eleger deputados sérios, honestos, competentes e trabalhadores que, como muitos casos do distrito de Leiria atestam, estão atentos e intervêm sobre os problemas dos trabalhadores, do povo, do ambiente e do desenvolvimento.

Votar CDU em 25 de maio é votar naqueles que não desistem da luta pela recuperação de salários, de pensões e de direitos roubados.

Votar CDU em 25 de maio é votar naqueles que tiveram e têm razão quando alertam para os perigos da política de direita e das políticas de uma União Europeia cada vez mais contrárias aos interesses dos trabalhadores e do povo.

Votar na CDU em 25 de maio é votar na Alternativa Patriótica e de Esquerda!

Vá votar no dia 25 de maio, faça valer a sua opinião, dê corpo à sua vontade de mudança. Se as políticas da União Europeia nos estão a prejudicar então é ainda mais importante ir votar. Mas de nada serve votar em branco ou votar nulo, não falhe com o seu voto na CDU, e eleja deputados que em Bruxelas defendam os interesses dos trabalhadores, do povo e do País!