Acções e Iniciativas

Miguel Viegas, deputado do PCP no Parlamento Europeu, realizou jornada de contactos no Distrito de Leiria

MV Agricultores Pombal 1 MV Agricultores Pombal 2

MV Agricultores Pombal 3 MV Magusto Bombarral 1

MV Magusto Bombarral 2 MV Mercado Leiria

MV Reuniao agricultores

O Deputado do PCP no Parlamento Europeu, Miguel Viegas, participou ontem, dia 17 de Novembro numa acção de contactos no Distrito de Leiria.
 
Pela manhã o deputado do PCP visitou o Mercado Municipal de Leiria onde contactou com a população e os vendedores daquele Mercado, junto dos quais recenseou um conjunto de opiniões relativas às insuficientes condições no Mercado Municipal de Leiria, ao impacto das grandes superfícies comerciais no comércio local do Concelho e ainda as difíceis condições de escoamento dos produtos agrícolas, fruto das consequências do desinvestimento da política de direita na pequena e média agricultura e da política agrícola comum da União Europeia.
 
Durante a tarde o deputado do PCP deslocou-se ao Concelho de Pombal onde realizou um Encontro com a Comissão de Agricultores da Quinta de São Lourenço, envolvidos na recuperação de um sistema de regadio que o deputado teve a oportunidade de visitar - um exemplo da importância do movimento associativo dos pequenos agricultores na criação de melhores condições de produção. Neste encontro e visita ficaram mais uma vez patentes as dificuldades dos pequenos e médios agricultores no escoamento da sua produção e em conseguirem preços à produção justos e viáveis, factores que afastam as camadas mais jovens da actividade agrícola. A questão do desligamento dos fundos europeus da produção foi uma das questões levantadas pelos agricultores, denunciando vários casos em que os fundos da União Europeia não são canalizados para o apoio real à produção agrícola.
 
Já no final do dia do deputado do PCP deslocou-se ao Concelho do Bombarral onde participou num Magusto/Convívio organizado pela Organização Concelhia do Bombarral e em que o Deputado do PCP, que foi acompanhado nesta Jornada de Contactos por vários dirigentes do PCP no Distrito de Leiria, valorizou as conquistas alcançadas no quadro da nova fase da vida política nacional, nomeadamente no Orçamento do Estado 2019, e afirmou a necessidade do prosseguimento da luta e da acção do PCP por uma política patriótica e de esquerda como único caminho para ir mais longe na conquista de direitos e na resolução dos problemas e défices estruturais do País.
 
 
 
Marinha Grande, 18 de Novembro de 2018
 
Organização Regional de Leiria do PCP

PCP visitou zonas atingidas pela Tempestade Leslie no distrito de Leiria

Visita Tempestade Leslie 12 Visita Tempestade Leslie 17

Visita Tempestade Leslie 26 Visita Tempestade Leslie 42

Visita Tempestade Leslie 48 Visita Tempestade Leslie 52

Uma delegação do PCP, constituída por Ângelo Alves e João Frazão, membros da Comissão Política do Comité Central do PCP; Filipe Rodrigues, Membro do Comité Central e outros membros da Direcção da Organização Regional de Leiria do PCP, visitaram hoje diversas explorações agrícolas e edificações nos concelhos de Pombal e Leiria, atingidas no passado dia 13 de Outubro pela Tempestade Leslie, que assolou a região Centro.
 
Com esta deslocação, o PCP pretendeu inteirar-se da situação em que ficaram as populações e em particular os agricultores vítimas de mais esta tragédia, conhecer qual a intervenção que, no terreno, já se fez sentir por parte do Governo e designadamente do Ministério da Agricultura, avaliar as medidas que são ainda necessárias e dar a conhecer a proposta que o PCP já entregou, no quadro do debate na especialidade do Orçamento do estado para 2019, que prevê um mecanismo especial de apoio para a recuperação de prejuízos e reposição do potencial produtivo perdido com esta violenta tempestade.
 
A delegação do PCP efectuou visitas a seis explorações agrícolas ligadas à produção de plantas e hortícolas em viveiro, à produção de arroz, à produção de hortícolas em estufa e ainda a um projecto que, dias antes da tempestade, estava a iniciar a produção de morango em hidroponia.
 
A imagem de devastação encontrada, três semanas após a passagem da tempestade, é reveladora da brutalidade e dos prejuízos que causou a dezenas de pequenos e médios agricultores, em culturas e equipamentos de apoio. Só nas seis explorações referidas, que empregam mais de uma centena de trabalhadores, a delegação do PCP pôde, a partir da informação dos produtores, constatar prejuízos superiores a 1 milhão e 300 mil euros.
 
Para o PCP a exigência que se coloca, tendo também em conta a experiência dos incêndios de 2017, é, para lá da assumpção de responsabilidades por parte das Seguradoras, uma resposta da parte do Governo, simultaneamente célere e simples, que tenha em conta o tipo de agricultores afectados e a dimensão das explorações.
 
Assim, o PCP propôs já na Assembleia da República: a) que os apoios até 5000€ sejam simplificados, libertando-os de complexas e burocratizadas regras, requisitos e exigências do PDR2020; b) que o Governo atribua adiantamentos necessários às vítimas que comprovadamente deles necessitem; c) que os apoios sejam também atribuídos a Cooperativas, Agrupamentos de Produtores e Associações.
 
Para lá da celeridade e simplificação dos apoios - questão central para garantir que os produtores atingidos se sintam estimulados e possam reiniciar a sua actividade o mais rápido possível -  uma das mais sentidas exigências transmitidas pelos agricultores ao PCP foi a da abertura de uma linha de crédito, com créditos de longo prazo e sem juros, para o desendividamento e para operações de tesouraria.
 
O PCP expressa a sua mais profunda solidariedade para com as vítimas de mais esta autêntica catástrofe, e reclama respostas imediatas para que seja reposto o potencial produtivo perdido e para que sejam compensados os agricultores pelos rendimentos perdidos.
 
 
 
06 de Novembro de 2018
 
Direcção da Organização Regional de Leiria do Partido Comunista Português

 

Festa do Avante 2018 - um grande êxito!

A Diracção da Organização Regional de Leiria saúda todos os que contribuíram para a construção e funcionamento da Festa do "Avante!"

festa5 1

A Festa do “Avante!”, realizada nos passados dias 7,8 e 9 de Setembro, na Atalaia, Amora, Seixal, confirmou-se como a maior iniciativa político-cultural realizada em Portugal e como um dos mais importantes eventos político-culturais do mundo organizados por partidos comunistas, um grande espaço de solidariedade internacionalista marcado pela presença de 57 delegações estrangeiras.

A diversidade cultural com inúmeras expressões das mais diversas formas de participação e fruição cultural e de várias expressões artísticas desde os grandes concertos até ao teatro, passando pelo cinema e muitas outras; as dezenas de modalidades desportivas; a enorme oferta gastronómica; o património etnográfico e cultural de todas as regiões do País, coexistiram, durante três dias com dezenas de debates políticos, variadíssimas exposições políticas, culturais e cientificas, num ambiente inigualável de amizade, solidariedade, alegria, convívio e determinação na luta pelos direitos dos trabalhadores e do povo, onde todas as gerações encontraram motivos de interesse e se sentiram “em casa”, incluindo as famílias e as crianças.

festa1 1  festa6 1

Milhares de pessoas oriundas do Distrito de Leiria participaram na Festa do Avante, deslocando-se ao espaço de Leiria onde, no centro do espaço sobressaia um exposição política dedicada à luta dos trabalhadores do Distrito, à luta em defesa da linha do Oeste, à actividade e reforço do PCP na sequência da sua X Assembleia da Organização Regional de Leiria e ainda à defesa da Floresta e do Mundo Rural, tema de grande importância que foi alvo de um participado debate realizado naquele espaço.

festa4 1  43731268915 e6fbea5a8c z

O Comício final da Festa do “Avante!” constituiu um impressionante momento de afirmação da força e da determinação do PCP em prosseguir a luta pela recuperação e conquista de direitos e rendimentos para os trabalhadores e o povo português e de afirmação da alternativa patriótica e de esquerda que o PCP propõe ao povo e ao País, no quadro do projecto e programa do PCP de uma democracia avançada com os valores de Abril no futuro de Portugal.

44640556351 36f015002e z

A Direcção da Organização Regional de Leiria do PCP saúda todos os militantes do Partido e as muitas dezenas de amigos do Partido e da Festa do “Avante!” que com o trabalho, criatividade, solidariedade e amizade edificaram e asseguraram o funcionamento da Festa do “Avante!”.

O esforço e a dedicação de todos os que construíram e asseguraram o funcionamento da Festa do “Avante!”, faz desta uma incomparável obra colectiva, somatório de vontades, ideias, ideais e trabalho militante.

padaria  restaurante marinha grande

A Festa do “Avante!” constitui por isso uma enorme demonstração de confiança num futuro de justiça, progresso e desenvolvimento para Portugal, num devir de Paz, amizade e cooperação entre os povos, e um factor de estímulo à luta do Partido Comunista Português em defesa dos interesses dos trabalhadores e do povo, por uma democracia avançada com os valores de Abril, elemento e etapa da luta pelo Socialismo no nosso Pais.

festa3 1 festa2 1

Leiria na Festa do "Avante!"

L1

A Festa do “Avante!” realizar-se-á nos próximos dias 7, 8 e 9 de Setembro na Quinta da Atalaia, Amora, Seixal. O seu programa geral, disponível em www.festadoavante.pt confirma-a como a mais importante iniciativa político-cultural do País, com uma dimensão internacional e internacionalista cada vez maior.

2014 festa avante publico comicio palco 25 abril1

O Distrito de Leiria e a Organização Regional de Leiria do PCP estarão presentes na Festa do Avante com diversas actividades e espaços de gastronomia, artesanato, arte e debate político.

Leiria na Festa

No Restaurante de Leiria será possível degustar a tradicional sardinha assada, típica dos concelhos do litoral do distrito, nomeadamente Nazaré e Peniche; a salada de Atum de conserva produzida em Peniche; ou uma grelhada mista onde não faltará a bem apreciada morcela assada da Marinha Grande.

Para as refeições mais rápidas ou matinais, na Cafetaria será possível tomar um saboroso pequeno almoço, ou mais tarde, as bifanas.

Leiria na Festa 12

Com uma agradável e fresca Esplanada virada para o Palco 25 de Abril, os visitantes da festa poderão saborear o Vinho do Bombarral ou a Ginja de Óbidos, à venda no Espaço do Vinho e da Ginja, onde será possível comprar a caneca de porcelana personalizada para a Festa do “Avante!”, e utilizá-la para “reabastecer, poupando nos custos e contribuindo para o meio ambiente. De igual modo poderão saborear as Caipirinhas e outros variados cocktails, vendidos no já tradicional Kacus bar.

O artesanato do Distrito de Leiria marcará também presença na Festa do Avante. No Espaço do Vidro da Marinha Grande será possível assistir ao vivo à arte de soprar e moldar as peças de vidro e adquirir várias peças, incluindo o já tradicional Copo da Festa do Avante, como o logotipo da Festa 2018.

leiria na festa 3  

Os visitantes da Festa poderão também conhecer melhor e disfrutar da arte e da cultura do Distrito de Leiria. Vários Grupos musicais do Distrito de Leiria actuarão em diversos espaços da Festa do Avante. É o caso dos “Marufa”, banda vencedora do concurso regional de novos valores, que actuará no Palco Novos Valores, no Espaço da Juventude; ou ainda da Big Band da Marinha Grande, constituída por jovens músicos deste Concelho, e que actuará no Palco de Setúbal.

big band  marufa

O Debate político não faltará no Espaço de Leiria. No Sábado, às 17 horas, na Esplanada do Espaço de Leiria, terá lugar o Debate “Defender a Floresta e o Mundo Rural”, com a participação de João Frazão, membro da Comissão Política do PCP; Fernando Domingos, Membro do Executivo da DORLEI do PCP e Armando Carvalho, membro da Direcção Nacional da Confederação da Agricultura

Festa do Avante - Divulgação de Debate sobre floresta

As artes plásticas marcarão igualmente presença no Espaço de Leiria da Festa do Avante. Além de uma decoração baseada em esboços de Pablo Picasso sobre temas como o trabalho, as pescas, a luta dos trabalhadores ou o ideal comunista, será ainda possível, durante a própria festa assistir à pintura de um mural ao vivo, e à noite, assistir e participar de forma interactiva numa forma de arte em franco desenvolvimento, o Video Mapping, que será concebido e concretizado pelo artista Pixel Bitch VJ. O Segundo centenário do nascimento de Karl Marx será o mote.

leiria na festa2

A Entrada Permanente (EP) para a Festa do “Avante!” está à venda nas Organizações Concelhias do PCP, na Sede da Organização Regional de Leiria (Marinha Grande) e nos restantes Centros de Trabalho do PCP.

Tem o custo de 25 Euros, valor que demonstra a preocupação do PCP em assegurar o mais baixo custo possível aos trabalhadores, à juventude e a todos os que queiram participar de três dias de festa, alegria, desporto, cultura, amizade, solidariedade e luta por um País e mundo melhores.

 

É fácil ir à Festa do “Avante!”!

 

O PCP organiza vários autocarros com partida de vários pontos do Distrito:

Excursão de três dias – 7, 8 e 9 de Setembro (Sexta, Sábado e Dom)

Partida Sexta Feira às 18:00 de Alcobaça. Paragem no Bombarral, Sexta-Feira às 18:30. Regresso no Domingo, após o encerramento da Festa (cerca das 23:00)

Inscrições pelos telefones: 915596870 ou 967815507

Excursões de 2 dias - 8 e 9 de Setembro (Sábado e Domingo)

Autocarro 1:  Partida de Pombal, Sábado às 07:30 (Rotunda do bombeiro). Paragem em Leiria Sábado às 08:00 (Junto às piscinas municipais), Regresso no Domingo às 22:30. Inscrições pelos telefones: 919186558 / 244568675

Autocarro 2: Partida de Peniche, Sábado às 10:00 (frente aos Bombeiros), Regresso no Domingo após o encerramento da Festa (cerca das 23:00). Inscrições pelos telefones: 963340984

Excursão para Domingo, 9 de Setembro

Partida da Marinha Grande Domingo às 08:00 (Largo das Finanças). Paragem nas Caldas da Rainha, Domingo às 09:00 (Rotunda da Rainha). Regresso Domingo às 20:00.

Inscrições pelos telefones: 964008083 /960251489 / 244568675

 

A Festa do “Avante!” tem à disposição dos visitantes um Parque de Campismo. A pré inscrição pode ser feita no site da Festa do “Avante!” ou junto de qualquer organização concelhia do PCP. O lugar no Parque de Campismo é garantido à partida a todos os participantes nas excursões organizadas pelo PCP.

É preciso continuar a luta na defesa da Linha do Oeste!

SAM 1203 SAM 1256

Ao longo dos anos, só a luta dos utentes e todos aqueles que consideram a Linha do Oeste como um elemento indispensável para o desenvolvimento da região, impediu a concretização de projectos para a sua desactivação, designadamente quanto ao transporte de passageiros. 

Será a luta que levará à concretização de madidas que reponham o número suficiente de comboios, sem supressões e que requalifiquem e modernizem a Linha do Oeste, em toda a sua extensão. 

Festa de Verão 2018 - Intervenção de André Martelo

Intervenção de André Martelo, Membro do Secretariado e do Executivo da Direcção da Organização Regional de Leiria do PCP

 

Camaradas e amigos,

Saúdo em nome da Direcção da Organização Regional de Leiria do PCP todos os presentes na nossa grande Festa de Verão e todos os camaradas e amigos, que com empenho e generosidade ergueram esta festa, em nova demonstração da iniciativa e capacidade do colectivo partidário e da nossa organização.

Grande colectivo partidário, homens e mulheres, que garantem no dia a dia uma intensa actividade e intervenção do nosso Partido. Exemplo disso foi a realização da décima Assembleia da Organização Regional de Leiria do PCP em Abril passado.

Assembleia construída num alargado processo preparatório que envolveu toda a organização, apontou linhas de trabalho e medidas de reforço orgânico, procedeu à análise da realidade da região e traçou orientações e as propostas dos comunistas deste distrito. Uma assembleia e uma organização ligada à vida e realidade dos trabalhadores e das populações.

Uma realidade onde, apesar das conquistas alcançadas pela luta e pela intervenção do Partido no quadro da actual fase da vida política nacional, persistem grandes dificuldades e problemas que exigem mais luta e a ruptura com a política de direita.

Nas empresas e locais de trabalho persistem ataques aos direitos dos trabalhadores, como a precariedade e os baixos salários que continuam a graçar em empresas do sector vidreiro como a Crisal na Marinha Grande, cerâmico como a SPAL em Alcobaça, nos moldes como a Novares em Leiria ou a Sheefler nas Caldas da Rainha ou na indústria conserveira como na ESIP.

Os trabalhadores da indústria e serviços do nosso Distrito sofrem ainda com as consequências dos ataques à contratação colectiva, da desregulação de horários e da repressão dentro das empresas, tal como os trabalhadores da pesca ou os trabalhadores agrícolas que vêem diariamente os seus direitos e rendimentos postos em causa.

Queremos por isso valorizar as lutas se têm desenvolvido em várias empresas e locais de trabalho do nosso Distrito, de que destacamos a recente e importante greve dos trabalhadores da Sumol + Compal em Pombal que saíram à rua em manifestação até à câmara municipal lutando pelos seus direitos ou a luta dos trabalhadores da Gallo Vidro com vitórias que valorizamos. Uma saudação também aos professores que também aqui no nosso Distrito prosseguem em unidade a luta contra a intransigência, arrogância e chantagem do Governo.

Este caudal de lutas em locais de trabalhos e sectores convergiu no grande 1º de Maio por todo o País, que também aqui no distrito, teve uma grande expressão de festa e de luta. Luta que prosseguiu com a participação no passado dia 9 na grandiosa manifestação nacional da CGTP em Lisboa, e que prosseguirá já no dia 6 de Julho onde estaremos novamente, em frente à Assembleia da República, para protestar contra o acordo entre o Governo, os patrões e a UGT e defender os direitos e rendimentos dos trabalhadores.

Luta que prosseguiremos em variados campos, como na defesa da Paz, contra o militarismo e as agressões imperialistas, numa grande manifestação contra NATO no próximo dia 9 de Julho em Lisboa, para a qual apelamos também à vossa participação.

Camaradas:

Na nossa X Assembleia Regional recenseamos muitos problemas sentidos pelas populações, nomeadamente no acesso à saúde como por exemplo no centro de saúde do Bombarral, da Marinha Grande ou no Hospital das Caldas; no acesso à educação com a falta de investimento e degradação das condições das Escolas; no encerramento de balcões da caixa geral de depósitos como nas Caldas e no Louriçal; ou ainda a degradação de outros serviços como os transportes públicos.

Exemplo gritante é o estado da Linha do Oeste, com sucessivas supressões de comboios e horários. A Linha do Oeste é uma via estruturante para o desenvolvimento do nosso Distrito e da região centro do País. Saudando a luta da Comissão em defesa da Linha e as populações que entregaram recentemente mais de 6 mil assinaturas na Assembleia da República, apelamos á participação de todos na manifestação marcada para o dia 26 de Julho em Lisboa em defesa da linha do Oeste, e afirmamos que este Partido nunca abdicará da luta pelo direito que temos a ter um serviço de transporte ferroviário eficaz, digno e acessível.

Luta que prossegue também noutras áreas, como a defesa do meio ambiente, nomeadamente pela despoluição do Rio Lis ou em defesa desta bela Lagoa de Óbidos e dos trabalhadores e populações que dela vivem. Saudamos os mariscadores aqui presentes e daqui afirmamos que podem contar com o PCP.

Tal como podem contar os agricultores e os compartes dos baldios ou todos aqueles que se estão a mobilizar em defesa do mundo rural.

Podem também contar com o PCP todos aqueles, artistas, associações e populações que se mobilizam em defesa da cultura e do património – de que são exemplo a luta contra os desmandos do Governo na atribuição de apoios às artes, contra a alienação de património cultural, como nas Caldas da Rainha, e também em defesa da memória histórica, luta que está a alcançar vitórias na defesa, requalificação e valorização do Forte de Peniche como espaço de memória, resistência e luta.

Camaradas:

No ano passado o nosso distrito foi duramente atingido pela tragédia dos incêndios, consequência de décadas de política de direita de desinvestimento no mundo rural, ficando expostas as vulnerabilidades estruturais do País e problemas de fundo do nosso distrito.

O PCP apresentou um conjunto de propostas de resposta e apoio imediatos, de melhoria do sistema de combate a incêndios, de prevenção e de ordenamento e cadastro florestal. Mas há uma outra questão para a qual o PCP chamou e chama a atenção há anos. Parte das causas de tão grande catástrofe reside nas assimetrias de desenvolvimento, no desinvestimento público, no desemprego, na destruição da agricultura familiar, na desertificação do interior do distrito e na emigração forçada. Há muito que defendemos um plano integrado de desenvolvimento do Distrito que harmonize o desenvolvimento, que invista em serviços públicos, que proteja e ordene a floresta, que estimule a fixação de populações, a produção agrícola e a criação de emprego, que melhore as vias de comunicação.

Foi com esse sentido que o PCP levou a cabo no passado dia 17 de Junho uma visita aos concelhos do Pinhal Interior Norte. Uma visita solidária, mas sobretudo uma visita para rasgar perspectivas e caminhos de futuro e desenvolvimento para aqueles concelhos.

Futuro e desenvolvimento que, mais do que bonitos e sonantes discursos de propaganda, exige medidas concretas. Exige investimento do Governo em meios financeiros e humanos e reais medidas de prevenção de incêndios, limpeza de matas e ordenamento florestal. Exige apoio aos bombeiros, defesa e investimento nos serviços públicos, apoio à agricultura, ao mundo rural a actividades produtivas ligadas à floresta. Futuro e desenvolvimento que coloca como necessidade uma ruptura com a política de direita e uma política alternativa patriótica e de esquerda, também na politica agrícola, florestal e de ordenamento do território.

Camaradas e amigos,

A nossa X Assembleia de Organização aprovou grandes desafios. Um deles é o reforço da organização do Partido no quadro da concretização das decisões do Comité Central de Janeiro deste ano. Aí estão os grandes desafios de recrutar mais camaradas para o nosso Partido, de responsabilizar mais camaradas pelas muitas tarefas que temos, de estruturar melhor o partido e de melhorar o nosso trabalho colectivo. Sermos mais, mais fortes e melhor organizados é a grande tarefa em que já estamos a trabalhar, de modo a que possamos fazer mais e melhor pelos trabalhadores e o povo do nosso Distrito.

Aí está a entrega do novo cartão do Partido. Uma tarefa de todos que permite conhecer melhor a organização que temos e elevar a militância dos membros do Partido, porque é da militância que vive o Partido e o contributo de cada um, singelo que seja, é o que faz deste Partido o grande e generoso colectivo que é.

E para continuar a ser o Partido dos trabalhadores e da classe operária há uma prioridade que tem de se reforçar ainda mais no nosso trabalho diário: a de reforçar a organização do Partido nas empresas e locais de trabalho do nosso Distrito. É nesta dinâmica que se insere a acção nacional lançada de contactos com trabalhadores, com o objectivo de os trazer ao nosso Partido, e que no nosso distrito nos coloca a tarefa de contactar com 300 trabalhadores. Esta é uma prioridade do nosso trabalho, para a qual cada um de nós pode dar um contributo real levantando nomes e concretizando contactos.

Temos ainda que cuidar da propaganda, da imprensa partidária, da formação ideológica, dos fundos e de tantas outras coisas. E dar resposta a isto tudo será mais fácil se formos mais, por isso termino com dois apelos:

-        O primeiro é de que temos muito para fazer para erguer a nossa Festa do Avante, na divulgação, na venda da EP, na construção e preparação. Que ninguém falte à Festa de Abril, da liberdade, da juventude e da esperança num Portugal com Futuro.

-        O segundo apelo é dirigido aos muitos amigos que aqui estão hoje connosco: adiram ao Partido Comunista Português, o Partido de Abril, da liberdade, da democracia, do socialismo. O partido da luta pelos interesses dos trabalhadores e do povo e por um futuro de progresso e justiça para Portugal!

            Esta nossa Festa transmite confiança na nossa luta e no nosso PCP. Um Partido que quanto mais forte e influente for mais poderá avançar na exaltante causa, projecto e objectivo porque lutamos – a de construir uma democracia avançada vinculada aos valores de Abril, etapa e elemento da luta pelo socialismo e o comunismo.

Viva a Festa de Verão

Viva a JCP

Viva o Partido Comunista Português

2018 Organização Regional de Leiria do PCP | www.pcp.pt | Joomla Templates Free.